Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

01/12/12

memória visual de londres (parte 2)

Uma passagem pelo Barbican, o equivalente londrino da Gulbenkian, onde até Março de 2013 é possível visitar a sala da chuva, o Rain Room, uma instalação interativa da Random Internacional, que descreve assim a experiência:

 

"Random International invites you to experience what it’s like to control the rain. Visitors can choose to simply watch the spectacle or find their way carefully through the rain, putting their trust in the work to the test."

 

O "teste" aqui consiste em caminhar pela chuva sem nos molharmos, uma proeza tornada possível por sensores localizados no tecto, que à passagem dos visitantes vão desligando os vários aspersores diretamente acima de si. Estender o braço é suficiente para fazer parar a chuva à volta.

 

A ironia de instalar em Londres uma sala onde chove é que esta foi a única ocasião em que "choveu" durante a minha estadia.

 

Miracolo / Miracle

flickr/Andrea Pucci

14/11/12

memória visual de londres (parte 1)

Recortes de uma visita a Londres.


Os retratos por Katy Grannan de gente anónima, na Saatchi Gallery. (imagem: Saatchi Gallery)


Na cave da galeria, uma sala inundada de óleo, parte de "20:50", uma instalação que o escultor Richard Wilson concebeu originalmente em 1987, na qual um espaço é ocupado por um tanque cheio de óleo até à cintura. É assim que imagino o escritório de um magnata saudita do petróleo.


Na National Portrait Gallery, o retrato do ator Damian Lewis, da série televisiva Homeland, por Spencer Murphy. Ainda não comecei a ver a segunda temporada, mas Homeland foi a única série este ano que vim do primeiro ao último episódio. (imagem: National Portrait Gallery)


Entre fotografias, pinturas e caricaturas, algo excecionalmente diferente: o auto-retrato de Marc Quinn, feito de silicone e do seu próprio sangue. (imagem: National Portrait Gallery)


O auto-retrato digital (e animado) de Julian Opie. (imagem: National Portrait Gallery)


O retrato de Michael Caine, por James Hague. É um dos poucos retratos desenhados em mostra. A ala do National Gallery dedicada aos retratos contemporâneos fez-me pensar na forma como os britânicos estimam aqueles que se destacam entre si, nos mais variados campos. Seria interessante ter algo deste género em Portugal, uma galeria onde pudéssemos distinguir os nossos melhores. (um pouco à semelhança do que as caricaturas de António já fazem na estação do metro do Aeroporto)


Noutra ala da Gallery, esta enorme pintura de 1840 de um encontro da "The Anti-Slavery Society Convention", por Benjamin Robert Haydon. No centro e à direita da imagem, Henry Beckford e Edward Barrett, os dois únicos escravos "emancipados" presentes.


Já no Victoria & Albert Museum, "You can't lay down your memories", de Tejo Remy, que serviu de inspiração para amarrar todas estas imagens num post. Só não garanto que o conjunto se aguente.

(continua)

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.