Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

30/04/12

inspiração: o "making of" de Making Mirrors



 


Já era o meu álbum preferido do ano até aqui, há uns dias encontrei este pequeno documentário sobre o seu "making of" e fiquei ainda mais fã. As sonoridades de "Making Mirros" são ao mesmo tempo estranhas e familiares, e este vídeo revela um bocadinho do trabalho envolvido na costura desses sons, a partir de um celeiro na Austrália, assim como da serendipidade necessária para os encontrar. O próprio vídeo está muito bem feito e é prova do quão especial é este álbum. Vejam e ouçam.

22/10/11

Jobs

O Pedro Rolo Duarte escrevia há alguns dias no seu blog sobre as pequenas coisas da tecnologia que o fascinam (uma reflexão originada por uma aplicação no seu iPhone, precisamente) e deixam sem saber "onde acaba o futuro". Achei a expressão muito feliz, citei-a aqui e voltei a lembrar-me dela com a morte de Steve Jobs. Se alguém parecia saber onde o futuro começava, e como roubá-lo, era ele.

22/10/10

achados: The Desk

 

Um pequeno documentário de Mark Gardner sobre a importância da secretária no local de trabalho. A sugestão do vídeo, de que uma secretária revela qualquer coisa sobre a pessoa que nela trabalha, é um óptimo pretexto para ir visitar os locais de trabalho de outras pessoas e espreitar as suas secretárias.

 

Das secretárias que aparecem no vídeo, a de Massimo Vignelli é a minha preferida. Gosto do minimalismo estratégico (só tem em cima da mesa o estritamente necessário, embora alguns já tenham notado que, em dias normais, deve ser difícil passar por ali um cabo de alimentação para o laptop) e da forma quadrada, a convidar à conversa e discussão em torno da mesa (sem separatórias ou disposições que tornam muito difícil sentar alguém ao nosso lado).

 

De qualquer modo, em termos de áreas de trabalho, nada bate ter um pequeno relvado embutido.

 

Vagamente relacionado, este texto de José Mário Silva, sobre a angústia da folha em branco, que além de pintar valter hugo mãe como um "monstro" literário (que nunca hesita antes de escrever e tem sempre a inspiração debaixo do braço) tem esta óptima citação de Afonso Cruz sobre bloqueios criativos e inspiração:

"Afonso Cruz, quando bloqueia, volta atrás: «Se não sei o que escrever, penso sobre o que já escrevi. Julgo que a inspiração é um movimento que se faz para dentro, como nos mostra a respiração.»"

Quando preciso de inspiração para acabar aquele trabalho que está mesmo a chamar por mim e pelo meu melhor é isso que tento fazer: olho para trás e tento perceber o que fiz bem noutras ocasiões (embora também seja fácil cair na repetição). É difícil dizer a quantidade de vezes que isto funcionou comigo, mas é só para mostrar que a angústia da folha em branco também consegue ser particularmente aguda no Photoshop.

17/10/09

Andrew Bird

Confesso, não conheço quase nada de Andrew Bird, mas este cartaz de Frank Chimero deixa-me muito curioso em relação à música dele. Algo que consegue inspirar um cartaz assim tem que ser mágico.

 

Para completar o círculo, encontrei ao acaso um artigo sobre a inspiração de Frank para o cartaz. Cartaz e música conduzem um ao outro:

For his Andrew Bird poster, he narrowed in on "Anonanimal," one of his favorite songs on the Chicago songwriter's latest album, "Noble Beasts." He liked that the lyrics play in alliteration and tongue-twisting phrases.

"I loved the nonsense of it. So, I just started thinking what a non-animal was, and the best I could figure was a cut-out of an animal. It led me to an idea of a real thing inside of a fake world," he said.

"I'm not entirely sure that's what the song is about, but I think it does work well in communicating some recurring themes in Bird's music: natural life and the outdoors versus the interior life and falsehoods. More than anything, it just feels right to my gut. It feels like it's in the spirit of his music."

 


"this song is about choosing which animal you want to be" (via)

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.