Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

horizonte artificial

ideias e achados.

Um bom conselho de 2023

Há uns tempos um amigo publicou uma story no instagram a oferecer um bom conselho em troca de outro e achei a ideia engraçada ao ponto de pensar na "pérola de sabedoria" que teria para dar. Não é especialmente original, mas o que me ocorreu, com base no meu ano, surpreendeu-me pela sua claridade: é melhor explicar do que reagir a um problema.

Passei o último ano com dificuldades acrescidas de sono e concentração devido aos hábitos dos meus novos vizinhos, e nos últimos meses dediquei-me a explicar-lhes (e a quem quisesse ouvir) os inconvenientes que causam a terceiros quando perturbam as horas de sossego daqueles à sua volta.

Não tenho qualquer interesse em hostilizar outros, sobretudo alguém com quem sou obrigado a cruzar-me numa base diária, por isso optei pela via do diálogo. Já bati à porta deles umas quatro ou cinco vezes para reclamar, educadamente, sobre as várias, e repetidas, situações em causa. Ao fim de algum tempo, com muito tato e objetividade, meti ainda o senhorio deles ao barulho. Se funcionou, ainda é uma questão em aberto, mas sei que teria sido um ano bem pior se tivesse optado pela tradicional reação a quente (do chamar a polícia ao fazer-lhes o "mesmo").

Por um lado, faz-me confusão chamar desconhecidos para resolver assuntos menores que dizem respeito à convivência diária entre pessoas (minimamente civilizadas) e que não precisam de ocupar o tempo e recursos da polícia. Por outro, vamos continuar a conviver e a cruzar-nos quase todos os dias, sabe-se lá por quanto tempo, pelo que se impõe cultivar um mínimo de cordialidade. É por tudo isto que me recuso a ser o vizinho azedo e vingativo, mesmo que os meus vizinhos, pelas suas atitudes, me queiram ver nesse papel.

Não sei até que ponto o meu próprio conselho é eficaz, e pode ajudar alguém numa situação parecida, mas se tivesse de fazer um balanço do meu ano, teria de mencionar as horas que passei acordado durante a madrugada a pensar numa saída para a frustração causada pela falta de urbanidade de terceiros. Se é verdade que ainda não tenho a certeza de a ter encontrado, pelo menos sinto que estou no bom caminho.

Se o "meu" conselho funcionar com alguém desse lado, não deixem de avisar.