Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

22/09/15

O meu take sobre o fenómeno literário do ano

Mesmo antes de ser publicado, A Rapariga no Comboio, de Paula Hawkins (editado em Portugal pela TopSeller), já tinha batido recordes no Goodreads e, pelo que tenho visto em primeira mão no SAPO, é um dos livros mais comentados nos blogs. A minha curiosidade, portanto, já estava em alerta quando a Vanita publicou a sua opinião sobre o livro e convenceu-me a dar-lhe uma oportunidade. Mais até do que a minha curiosidade, era o meu ceticismo em relação aos chamados fenómenos literários que exigia uma confirmação.


E vou já começar com a admissão: fui apanhado de surpresa pelo fim. Muita boa gente, com certeza mais atenta do que eu, garante ter topado tudo a páginas de distância do fim, mas o elemento de surpresa é algo que não posso retirar a Hawkins, que soube baralhar bem as cartas e semear devidamente as suspeitas.

Significa isto que se trata de um bom thriller? A resposta é sim. Quem é fã do género e está à procura de um sudoku literário, provavelmente não se vai sentir defraudado.

 

Para um livro que está nas mãos e bocas do mundo, não deixa de surpreender as profundidades a que Hawkins lança a sua protagonista. O retrato que faz do sentimento de fracasso e desistência provocados pelo alcoolismo é vívido e convincente. Nota-se o esforço colocado no desenvolvimento psicológico da protagonista, ainda que o livro ameace esgotar-se no tema do alcoolismo, ao ponto deste servir, demasiadas vezes, para encobrir (ou criar?) alguns buracos ao nível da intriga.

No final, o leitor de policiais tem direito a confirmar ou não a sua tese. Outros tipos de leitores, todavia, terão menos por ansiar, ao nível da escrita e dos temas retratados. Se forem como eu, o mais provável é estarem a tentar não sucumbir à pressão de ler o livro que todos estão a ler. Boa sorte com isso!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.