Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

horizonte artificial

ideias e achados.

shuffle

Aquilo que se passou em Londres esta semana foi tão desprovido de sentido e difícil de imaginar (evitei por completo ver qualquer imagem do sucedido) que foi surpreendente ler este artigo do Público, sobre a reação de uma das testemunhas do incidente. Estamos sempre a falar como ninguém faz nada quando outra pessoa é assaltada ou violentada em público, pois aqui temos uma valente exceção à regra (e "ele" segurava armas e tinha as mãos ensanguentadas). Uma boa samaritana em circunstâncias absolutamente extremas.

via @jdcaraujo, este vídeo de uma ação de comunicação da New York Public Library, que junta passageiros do metropolitano nova-iorquino e livros através dos seus smartphones. Fixe.

Segunda notícia da semana envolvendo transportes públicos: Cartões bancários vão funcionar como título de transporte, mas só em Lisboa. Para já, a iniciativa visa apenas os "utilizadores ocasionais" da Carris e Metro, mas seria fantástico poder carregar o passe mensal no cartão multibanco e assim dispensar mais uma coisa na carteira (além de desmaterializar o passe, o que dá jeito quando se perde a carteira no início do mês.. looking at you, sis).

Impossível ficar indiferente a esta imagem (quero, queremos ver ali um abraço, mas suspeito que estamos a ver isso mesmo, aquilo que queremos). Há tanta coisa mal neste mundo, caramba, mas acredito firmemente que podemos fazer a nossa pequena parte para melhorá-lo. Para já, tomar nota de quem não assinou o pacto para melhorar as condições de trabalho no Bangladesh e comprar com a consciência.

Ainda não ouvi o novo álbum dos Daft Punk, mas este post do Luís resume bem as duas correntes de spotify-mento que tenho lido e ouvido recentemente.

Para terminar numa nota leve: panquecas de Oreo.