Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

27/12/12

cinco: razões para continuar a blogar em 2013

Ninguém me perguntou nada, mas vislumbrei um bom pretexto para mais uma lista.

1. O autor é quem estabelece as regras. Não existem limites de carateres ou outras imposições (usar o nome verdadeiro, por exemplo, embora eu seja mesmo "o Pedro" da descrição).

2. Só lê quem quer. Já não resta muito daquele sentimento de reciprocidade que afligia tanto a blogosfera nos primeiros tempos (anteontem, portanto), quando o valor de um link estava indexado ao preço do ouro e era simpático (e útil) manter uma lista de links na coluna lateral mais alta do que o Empire State Building.

3. Qualquer um pode entrar pela porta. O potencial leitor do blog pode chegar pela auto-estrada que é o Google, vindo de qualquer direção, sem ser meu seguidor ou amigo, e gosto dessa imprevisibilidade, possível pela forma como o blog começa fora dos círculos sociais.

4. Tem memória. O twitter está quase aí com a ferramenta para exportar todos os nossos tweets num ficheiro offline, mas um maço de tweets não vale de muito sem facilidade de navegação e/ou pesquisa. Um blog tem ambos e online.

5. Pode ter personalidade. As limitações que serviços como o twitter e o facebook impõem ao nível do layout ajudam a comunicação a fluir melhor e mais rapidamente, sem distrações ou atentados à legibilidade, mas ao mesmo tempo atribuem o mesmo valor a tudo. E um bom template pode ser diferenciador. Sejam as folhas da Isa ou os gatos no telhado da Treza, o template pode ajudar o blog a encontrar - e o leitor a identificar - a sua voz.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.