Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

18/04/08

Como identificar um designer na rua

Na Califórnia, o metropolitano de Los Angeles está a desenhar planos para instalar torniquetes em toda a sua rede. Desde a sua criação, em 1990, tem vigorado um "sistema de honra", no qual o acesso aos comboios é feito sem qualquer tipo de barreira física. Diz o NY Times que, "depois de 14 anos de confiança [nos seus utentes], Los Angeles está prestes a juntar-se àquelas cidades em que passar por cima, baixo ou à volta dos torniquetes se tornou uma forma de arte".

Tudo isto apesar de apenas 5% dos utentes do metropolitano não viajarem com título válido, segundo as estimativas. Entre os utentes ouvidos pelo jornal que se regozijam por verem que as boleias à sua custa vão acabar, lá surge alguém, identificado como sendo designer, que faz a pergunta certa: "I would like to know if the money gained is really more than the money they are going to spend [na instalação dos torniquetes]".

via NYT: An end to the free ride on trains in Los Angeles

14/04/08

Um ano nos Blogs do SAPO

Faz agora um ano que me juntei à equipa dos Blogs do SAPO, e posso dizer que tem sido uma experiência incrível, daquelas que abrem horizontes. Tenho o privilégio de trabalhar de perto com algumas excelentes pessoas e profissionais, com os quais tenho aprendido imenso.

É uma oportunidade que, ao longo do tempo, se tem vindo a desdobrar em outras tantas. Tive direito a um crash course em Ténis no Estoril Open, passei uma semana formidável em Paredes de Coura, recebi uma chamada de Bagdade e pude apertar a mão de algumas pessoas que ou já admirava ou passei a admirar.

Mas tem sido, sobretudo, uma oportunidade para aprender, muito, ao ponto de já alimentar um interesse por design e dar por mim a emitir pareceres em usabilidade e legibilidade (obrigado por me aturarem). Mas o que é realmente diferente no SAPO é que, mesmo não sendo autoridade alguma nestes e outros assuntos, é possível fazer ouvir a nossa opinião (até quando se está errado, como já estive em várias ocasiões). Existe um espírito de entreajuda e de iniciativa que vai bem a par de uma cultura de abertura e auto-crítica.

E depois, o privilégio e regozijo de poder redesenhar alguns dos meus blogs favoritos. Assemelha-se muito ao trabalho de paginar um jornal (embora nunca tenha paginado um), com a diferença que cada blog é um jornal inteiramente novo, com as suas próprias regras de estilo, estatuto editoral e público. Os resultados diferem muito, dependendo da minha capacidade para interpretar as expectativas de cada um deles, mas há alguns casos em que sinto que contribuí com algo novo e diferente.

Devo tudo isto à inspiração e audácia diária da Jonas, à paciência do Hugo, à disponibilidade da Isa, à tolerância do André, ao profissionalismo da Joana e à ajuda da Cláudia. O é o elemento mais novo da equipa, e penso que neste momento deve estar a sentir-se tão sortudo quanto eu.

Neste momento, sinto-me o Peter Pan.

13/04/08

Momentos flickr

Acumulei muitos momentos flickr nestes últimos meses passados sem blog. Aqui vai uma selecção dos melhores dos melhores.
One day in Lisbon
sunset from my window / um espectacular entardecer em Lisboa
lisboa / de mãos dadas no nevoeiro
restauradores / "o" de amor
lisboa desde el aire / do ar, a ponte Vasco da Gama parece um fio de pastilha elástica
me gusta cuando llueve / esta é mais pelo comentário que acompanha a foto: "Esa luz es real..."
punto de interrogación ? / um ponto de interrogação no céu de Lisboa

13/04/08

David Fonseca no Coliseu

A Inês tem o relato definitivo da noite no Elite Criativa. Foi um concerto divertido, no qual David Fonseca mostrou que sabe montar um espectáculo. Um dos momentos mais bem pensados aconteceu quando se sentou ao piano e começou a fingir que sintonizava o rádio do carro (daqueles que ainda fazem ouvir a estática), para apresentar cada cover como uma história de amor perdida no tempo e espectro das ondas hertzianas. De imediato, canções das Spice Girls, Nelly Furtado e Rihanna, como If you wanna be my lover, Maneater e Umbrella pareceram ganhar, pela sua voz, uma camada bem mais profunda de sentido, como se fossem os ecos longínquos de declarações sentidas de amor. O efeito passava rapidamente, com a mesma rapidez com que se reconheciam as melodias, mas foi bem conseguido.

Pág. 3/3

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.