Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

horizonte artificial

ideias e achados.

Londres: Sunflower seeds

Uma panorâmica da exposição "Sunflower seeds", que enche a Turbine Hall da Tate Modern (basta clicar na fotografia para ampliar). É a melhor maneira de mostrar a obra do artista chinês Ai Weiwei, formada por aproximadamente 100 milhões de sementes de girassol feitas de porcelana e pintadas à mão por centenas de artesãos na China.



Um plano aproximado das pequenas sementes de porcelana que estão distribuídas pelo chão da Turbine Hall, num monte com alguns centímetros de altura.

 


A Turbine Hall, pelo seu próprio tamanho, desafia os artistas a pensarem em grande, e "Sunflower seeds" tira partido dessa liberdade para jogar com as noções de unidade, número, originalidade, trabalho manual, etc. O ípsilon tem um artigo de Alexandra Prado Coelho que explora a intenção e os possíveis significados da obra de Ai Weiwei. Seja como for, é uma obra que impressiona pela escala e pelo mero esforço manual que entrou nela.

 


flickr/happyfamousartists

A exposição foi pensada para ser interactiva, com os visitantes a poderem tocar e circular livremente sobre as sementes, mas a Tate decidiu limitar o acesso à obra em Outubro, preocupada com o pó que as sementes começaram a largar, devido ao desgaste causado pelos visitantes, e que pode ser prejudicial à saúde. A crítica de arte do New York Times considera que é uma pena perder essa parte da experiência, mas eu já fiquei impressionado por ver a alguma distância este campo de porcelana.