Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

25/10/16

A proa do MATT

pedron-5175.jpg

Um novo museu em Lisboa, junto ao rio, é como uma prenda antecipada de Natal para qualquer fotógrafo amador. E eu estava há meses a querer desembrulhar esta. Não pude ir ao MAAT quando foi inaugurado, no dia 5, mas fui seguindo, com curiosidade e crescente deleite, algumas das fotografias que foram sendo publicadas nas redes sociais. Uma das perspetivas que mais gostei de encontrar foi este post do João Freitas Farinha, cuja competência técnica, ao nível da fotografia, salta à vista. Tinha algumas reservas em relação à localização do MAAT, e ao que podia trazer a uma das minhas partes favoritas da cidade, mas depois de o ver de quase todos os ângulos possíveis no instagram, e a forma como claramente cativou os lisboetas, acho que posso render-me.

 

04/10/12

O beijo



Um breve resumo da história conturbada, e a vários níveis fascinante, da famosa fotografia tirada por Robert Doisneau em 1950 de um casal a beijar-se nas ruas de Paris, tal como contada na wikipédia:

Jean and Denise Lavergne erroneously believed themselves to be the couple in The Kiss, and when Robert and Annette (his older daughter and also his assistant at the time) met them for lunch in the 1980s he "did not want to shatter their dream" so he said nothing. This resulted in them taking him to court for "taking their picture without their knowledge", because under French law an individual owns the rights to their own likeness. The court action forced Doisneau to reveal that he posed the shot using Françoise Delbart and Jacques Carteaud, lovers whom he had just seen kissing, but had not photographed initially because of his natural reserve; he approached them and asked if they would repeat the kiss. He won the court case against the Lavergnes "I would never have dared to photograph people like that. Lovers kissing in the street, those couples are rarely legitimate." – Robert Doisneau, 1992
03/10/12

encontrei: Henri-Cartier Bresson



Hoje abri ao acaso pela primeira vez o "Europeus" de Henri-Carrier Bresson, e senti-me um bocadinho como a criança na foto, no sítio certo à hora certa (ainda que seja legítimo perguntar por onde andei para só agora descobrir uma das principais coleções fotográficas de Bresson) e um bocadinho iluminado também. Acabei por comprar um livro que reúne alguns dos seus textos, com um prefácio de Gerárd Macé, que descreve Bresson como um atirador furtivo, exímio na arte de colher o instante. Mesmo sem ter visto ainda quase nada, e não tendo mais do que algumas noções gerais da sua influência na fotografia, acho difícil conter o entusiasmo em relação à sua obra. Sinto que cheguei tarde, mas o homem do pulo atrás da Gare Saint-Lazare ainda vai no ar, certo?
05/08/10

Ideias: Quem apanhou a máquina fotográfica?

David Fonseca, no seu facebook, fala sobre uma pequena experiência fotográfica/criativa sua em dias de concerto:

Costumo andar com uma máquina fotográfica descartável no bolso em dias de concerto. Tiro fotos nos bastidores e acabo por levá-la comigo para o palco. No entanto, raramente a levo para casa, ofereço-a a quem a apanhar primeiro no meio de toda a confusão que um concerto oferece. Algumas fotos voltam à origem, outras desaparecem sem deixar rasto. É assim a vida de uma fotografia :)

(foto: David Fonseca)

02/04/10

Deserto

Sigo a Charlotte Gonzalez há anos no flickr, não sei muito sobre ela, só que as suas fotografias são incríveis. Ela encontra-se a viajar com a família pelo Médio Oriente e há alguns dias deixou esta sequência no seu blog, de um dia passado no deserto em Omã. A fotografia do céu nocturno arrasou-me. Parece mais uma imagem da autoria do Hubble, a flutuar no espaço, do que de uma objectiva apontada ao céu a partir do solo. Faz-me perceber que já não olho para cima longe de uma cidade há demasiado tempo.

07/10/09

Tributo


 


O Tributo, de Camilla Watson, aos moradores do Beco das Farinhas, em Lisboa, parece ter sido uma exposição fotográfica original, pela forma como expôs as fotografias na rua, ao ar livre. Não tive oportunidade de a ver ao vivo (acho que já lá não está), mas esta galeria da Morgaine, no flickr, mostra bem como foi.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.